.comment-link {margin-left:.6em;}

sábado, fevereiro 12, 2005

Bela Democracia

Eleições autárquicas na Arábia Saudita

""É apenas o começo, a primeira etapa para a democracia", afirmou Abdelaziz ben Khalifaa", um dos primeiros sauditas a votar, ontem, no centro social do Príncipe Salmane, nas primeiras eleições na Arábia Saudita.Eleições autárquicas manchadas pela marginalização das mulheres, afastadas das mesas de voto. "

"As 142 assembleias de voto de Riade estiveram abertas entre as 8 e as 17 horas (14 em Portugal) para receber os 149 mil eleitores recenseados entre cerca de três milhões de habitantes. "

Bela Democracia...
Num país que devia estar, sem margem para dúvidas, no denominado Eixo do Mal.

4 Comments:

At 5:31 da tarde, Blogger O Raio said...

Dizer que a Arábia Saudita devia estar no Eixo do Mal é muito elogioso para a Arábia Saudita.
A Arábia Saudita não devia estar no Eixo do Mal, a Arábia Saudita é o centro, o protótipo, do Eixo do Mal. Ao lado da Arábia Saudita Saddam era um democrata dos quatro costados...

 
At 7:02 da tarde, Blogger O de boa memória said...

Pois é, mas a sua importância estratégica é fundamental para quem quer manter algum poder de negociação sobre a OPEP.

É o realismo puro. Não é Alberto?

E tu que és um defensor concordas ou não?

 
At 10:51 da tarde, Blogger O Homem das Ilhas said...

Realismo será dizer que os próprios EUA (principais aliados da Família Real Saudita) estão a afastar-se dessa dependência petrolífera. Basta ver os mais recentes investimentos na Venezuela, Angola e Nigéria. Para não falar no Iraque!
Realismo será afirmar que, verdadeiramente, nunca se conseguiu manter um poder de negociação determinante em matérias do foro da OPEP.
Nunca esquecer as crises petrolíferas, os limites de produção, o Cartel (com puros objectivos econónmicos) e o actual preço do petróleo.

 
At 11:12 da tarde, Blogger O de boa memória said...

decorrente da iniciativas especuladoras, da necessidade de afirmação política através da chantagem económica e etc.

Nós sabemos a história, os motivos e as consequências dos actos, no entanto, creio ser benéfico iniciarem-se reformas no Médio Oriente que permitam uma abertura no regime. Parece-me saudável e, para o Ocidente, indispensáveis. Também sei o que é ser realista.

abraço e vai ver o post sobre o mov. regenerador.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home