.comment-link {margin-left:.6em;}

sábado, julho 16, 2005

Big Brother is watching you ...

.
.
.

Acho que as duas primeiras opiniões ...
Vão em frente ...
Acho que a ressalva do bastonário, infelizmente, não vai ser atendida ...
É o nosso "Patriotic Act"...
(vale a pena, a título de curiosidade ver esta comparação)

8 Comments:

At 12:19 da manhã, Blogger Ricardo said...

Viva,

Compreendo as tuas dúvidas! Também as tenho! Também não quero dar a vitória aos terroristas ao restringir as nossas liberdades individuais. Mas não me parece que esta lei vá afectar esses direitos se aplicada tal como está e não pode sequer ser comparável com o Patriot Act...

Mas vou estar atento a vigiar o Big Brother...

Abraço,

 
At 12:45 da manhã, Blogger O Homem das Ilhas said...

Se bem que a comparação pode (reconheço) ser excessiva ...
Não deixa de ter a sua pertinência ...
Vejamos:

-A restrição de direitos nos EUA sempre foi mais fácil do que na Europa ...
-A capacidade dos líderes americanos de icutir receios no seu eleitorado, sempre foi mais objectiva e rentável (até eleições já ganhou) do que na Europa.

-Assim, na minha opinião, o Patriot Act, na Europa, nunca passaria com as mesmas particularidades, mas passaria genericamente. É precisamente nesse aspecto, que estou preocupado.
Não é no facto de se tomar estas medidas específicas (mesmo não as subscrevendo) que me preocupa.
O que me preocupa é o precedente que se abre com esta medida ... E, que, sem um grande esforço, nos conseguimos recordar a onde nos levou no passado...

 
At 3:04 da tarde, Blogger Ricardo said...

Resta-nos estar atentos! E se necessário voltar a este tema para divulgar eventuais abusos. Mas estou sinceramente convencido que vamos caminhar noutro sentido. Mas repara que a evolução da tecnologia vai acabar, eventualmente, com a intimidade de todas as pessoas, mesmo que não através dos olhos do Estado.

Abraço,

 
At 8:40 da tarde, Blogger O de boa memória said...

A comparação que estabelecem, faz-me lembrar a análise, para a qual me chamaste a atenção, sobre o Holocausto...

Falas de populismo...

Provavelmente estavas a pensar na comparação que referes.

 
At 12:52 da manhã, Blogger heidy said...

Os E.U.A, muito haverá por dizer sobre esse país tão democrático, que impõe as usas regras a bel prazer, exclusivamente para ganhar dinheiro e consequente poder.
Prefiro este lema: "A minha liberdade termina onde a do outro começa."

 
At 12:46 da tarde, Blogger O Homem das Ilhas said...

Pois ...
Infelizmente nas Relações Internacionais isso não existe ...
Como não existe nenhuma forma de legislação ou sanção ...
Assim, a potência unipolar pode (como se vê) fazer o que quer ...
Mas, pessoalmente, também gosto do teu lema ...
Mas, se ele nem na vida privada, no quotidiano, é aplicada ... quanto mais nas Relações Internacionais ...

 
At 7:58 da manhã, Blogger heidy said...

Relações internacionais? Isso ainda existe? Lembro-me de uma cadeira com esse nome. :) Ah sim... o Ministro é o Amaralzinho. Certo? Mas é Ministro, ou mera marionete? ainda não percebi. A ultima do tempo do barroso, nem sequer olhava as pessoas nos olhos. Isto vai mal...

 
At 8:00 da manhã, Blogger heidy said...

Quanto à legislação. Existe um certo tratado imposto por um determinado país, mas que nunca foi rectificado por essa mesma potência, devido a determinadas razões. "Faz o que eu digo, mas não faças o que faço."

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home